isla gaia nvlogo

Através do Decreto-Lei n.º 36/2014 o governo português cria concurso especial de acesso ao ensino superior para alunos internacionais que incentiva e reforça as universidades portuguesas a captarem alunos estrangeiros.

Porquê estudar no ISLA Gaia?

O projeto ISLA foi iniciado no ano de 1962 e implantado na cidade de Lisboa. o ISLA foi a primeira escola de ensino superior privada em Portugal e na década de 80 iniciou um processo de criação de várias escolas ao longo do País. Em Vila Nova de Gaia o ISLA iniciou a sua atividade em 1989. Hoje, é um instituto politécnico com duas escolas: ESG - Escola Superior de Gestão e EST - Escola Superior de Tecnologia e disponibiliza cursos especializados, licenciaturas e mestrados na área da Gestão, Turismo, Comunicação, Multimédia, Gestão Industrial e Segurança do Trabalho.

O ISLA, no âmbito das suas actividades de ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade, constitui-se como uma instituição de ensino superior de indole técnica, preparada para a formação de quadros e especialistas qualificados, cujas competências culturais, científicas e técnicas os tornam aptos a intervir no mercado de trabalho e comunidade em geral. Para o conseguir pretendemos consolidar o nosso contributo no incremento das competências a nível nacional e internacional, através da criação de valor para todos os stakeholders dos processos de ensino e aprendizagem. Acreditamos que o nosso caminho é ditado pela:

  • Motivação pela aprendizagem no sentido da procura constante pelo conhecimento e saber;
  • Busca pelo conhecimento e inovação suportada por processos de investigação;
  • Manutenção de elevados padrões de qualidade na actividade formativa;
  • Valorização contínua dos recursos internos da instituição (humanos e materiais);
  • Reforço de alianças e parcerias;
  • Especialização em áreas de saber.

 OS VALORES QUE PAUTAM AS CONDUTAS NA NOSSA ESCOLA:

  • Participação de todos na gestão da escola;
  • Partilha e solidariedade entre todos os agentes da escola: discentes, docentes e colaboradores;
  • Abertura à comunidade;
  • Proximidade e simetria nos processos comunicacionais;
  • Resposta pronta às solicitações dos alunos;
  • Justiça e clareza nos processos de avaliação da aprendizagem;
  • Liberdade de expressão, a igualdade de oportunidades, da idoneidade, do mérito, da eficiência, da eficácia, da inovação e do respeito pelo indivíduo.